quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

As portas do post anterior

A dúvida andou me corroendo, mas a decisão já foi tomada.
Sei o que deixo, sei o que levo, sei o que quero, sei o que amo - e muito!

Acho que sei quais são minhas vontades, necessidades e desejos.
Estou mais calma agora, acho que com a cabeça no lugar.
No momento não dá para ter as duas coisas, vou tentar conquistar uma e ver, se a partir dela, eu consigo, depois, no futuro (e espero que não muito longuíquo) chegar até a outra porta.
A outra porta vai ficar ali, espero que se eu vier a bater no futuro eu possa entrar... só que ela vai ficar lá, vai poder deixar quem quiser entrar e então eu vou ter que deixar, assim como ela deixou que eu escolhesse a outra porta.

Andei vendo que sou meio 'driftwood' - lá do Travis - fico vagando e espero que quando terminar de vagar pelas águas que vão me despedaçar e me tornar mais forte eu encontre o meu lugar, aquele que eu acredito pertencer.
No momento é seguir, um força de vontade que faz eu me mover, uma necessidade de conhecimento e saberes me aguarda e o meu desejo vai ficar bem guardado esperando chegar o momento certo.

...e agora, estou quase numa nova fase do vídeo-game life... logo troco de fase e espero encontrar o pote de ouro que deixei passar nesta etapa, na próxima... ou numa terceira fase... afinal, video-game é assim, né? pode ser que eu consiga esse pote de ouro na próxima... que ele apareça ali de novo e eu vou agarrá-lo com muita força! E não soltarei mais!

Porta com o pote de ouro, não desisti de você! Só vou te encontrar mais tarde!
Se a vida ainda me fizer te encontrar, serei muito feliz!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

A porta da Esperança ou dos Desesperados?

Tenho passado por uma fase delicada ultimamente.
Eu que parecia tão certa de mim, de tudo que queria pra mim, de ter tudo já sob controle, vi que não tenho controle sobre muita coisa, principalmente sobre coisas que me fariam muito feliz.

Sabe quando você tem que escolher coisas?
Eu tinha feito uma escolha, crente que era a melhor.
E aí vem a vida e me põe numa encruzilhada, algo como entre escolher dois caminhos, duas portas: a da esperança e a dos desesperados rs (mas eu considero as duas da esperança rs)

Você já esteve na encruzilhada para escolher entre as duas coisas que mais você já quis na sua vida? As duas coisas que lhe são as mais importantes e não pode conciliá-las?
Infelizmente é isso que acontece comigo, apesar do ótimo Carnaval - inesquecível - ter decido e ter acertado muita coisa eu não deveria me lamentar, mas eu ainda guardo comigo esse sentimento de "por que sempre comigo?".
Sabe?
Uma coisa meio pessimista que eu fico remoendo mesmo! Admito!
Estou remoendo e naquelas "ah, porque isso... ah se isso fosse assim..."
"Ah! se eu ganhasse na mega-sena..."
Infelizmente não dá e eu estou fazendo um esforço hérculeo de ser racional. Coisa que talvez eu nunca tenha sido na minha vida. Sempre fui muito "passional", impulsiva e está na hora de pôr a cabeça pra esfriar.
Se vou conseguir?
Não sei, mas tem coisa que não dá para abrir mão assim...
Eu abriria mão de muita coisa por esta escolha, mas não quero culpar ninguém se me arrenpender depois - apesar de ter certeza que não iria me arrepender -, que teria outra chance, diferente, mas outra...

As coisas foram decididas, por mais que me doa, é seguir em frente e torcer por uma "roda viva" que coloque, um dia, as coisas no lugar que desejo, sonho e quero muito.

Desejo, necessidade, vontade.
Titãs tem algo de Freud e espero que me expliquem e me ajudem nessas três ideias básicas que regem as nossas vidas: nossos desejos, nossas necessidades e nossas vontades.
Eu sei o que desejo, sei quais são muitas vontades e tenho que pensar muito nas minhas necessidades...